Buscar
  • Camila Lemos Fabrício de Mello

Planejamento sucessório na empresa familiar do Agronegócio

O Agronegócio é extremamente relevante para a economia brasileira. Até mesmo a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) está atenta as volatilidades do mercado, desenvolvendo estudos e debates jurídicos específicos dessa cadeia de negócios[1].


Existe uma grande preocupação na manutenção dessa potência econômica, social e política – redirecionando estudos específicos para as necessidades/possibilidades jurídicas como suporte para o seu desenvolvimento linear ou crescente, nas diversas áreas do Direito, como por exemplo: ambiental, societário, trabalhista, tributário, entre outras.


A partir dessas necessidades, surge, como elemento a ser trabalhado pelo Direito, a Sucessão Familiar, haja vista o considerável número de empresas familiares no Brasil - 90% das 6 a 8 milhões de empresas brasileiras.


As empresas familiares do agronegócio podem acabar se perdendo em conflitos familiares (principalmente das áreas rurais), o que poderia ser evitado com o apoio técnico adequado sobre como se darão as relações de negócios em famílias e organizar a sucessão familiar.



  • O que é a sucessão familiar?

A sucessão de uma empresa familiar é um planejamento e um processo que abarca diversas áreas do Direito, em que cada caso concreto deve ser vinculado a uma estratégia pré-definida e uma negociação, para proteger o seu negócio.



  • Por que fazer a sucessão familiar?

O planejamento da sucessão familiar é muito importante para preparar a empresa em que o líder futuramente “passará o bastão”. Um exemplo para a necessidade desse planejamento da sucessão familiar é no que tange a questões de tributos, otimizando os valores pagos em tributos, bem como provisionar valores que eventualmente serão gastos, preparando o caixa da empresa.


Além disso, é um estudo que desenvolve a proteção e segurança do negócio, do patrimônio e da família. Você sabe que o regime de casamento poderá impactar na sucessão familiar? E um divórcio, como impacta na sucessão? E o filho herdeiro?


Portanto, a sucessão familiar bem planejada é um instrumento importante para a proteção de patrimônio e dos negócios, fundamental para que o negócio da família se perpetue, cresça e sirva a outras gerações; é um compromisso com a profissionalização, promovendo que o negócio será bem gerido, sem ser afetado por relacionamentos e sentimentos.



Gostaria de ler mais artigos? Clique aqui


__________________________

[1] O agronegócio refere-se ao conjunto de atividades realizadas pela agropecuária e pelas atividades que lhe fornecem insumos ou industrializam ou distribuem os produtos agropecuários e agroindustriais. BACHA, Carlos. Professor da Escola Superior Agrícola, unidade da Universidade de São Paulo.

28 visualizações
  • Branca Ícone Instagram
  • fb_03.png

Escritório de Advocacia especializado em Direito Médico e Hospitalar

Curitiba . PR

Rua Almirante Tamandaré, 1419. Juvevê

CEP: 80.040 - 110

+55 41 3311 . 2311

fmem@fmem.adv.br